ESCOLA?

Em outubro de 2013 fui convidada a participar do projeto Ministério Público pela Educação. O objetivo era retratar as condições físicas das escolas públicas nos sete municípios pilotos desse projeto que visa a melhoria da educação básica no Brasil: Seropédica - RJ, Vassouras - RJ, Santana do Mundaú - AL, Novo Repartimento - PA, Cocalzinho - GO, Alto Alegre - RR e Oiapoque - AM.

 

Aceitei na hora. Fiz as malas e parti para fotografar escolas públicas com o menor IDEB -  Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Perdi a conta do número de escolas visitadas e dos quilômetros rodados.

 

Confesso que num mundo conectado, ver o que eu ví foi surreal. Me emocionei inúmeras vezes ao clicar... Ao ouvir relatos de professoras sobre as dificuldades em manter uma escola aberta... Conheci mulheres guerreiras que carregam, em média, duzentos litros de água por dia... Lata d'agua na cabeça... Braços fortes... Um único objetivo: ter o mínimo de condição para poder ensinar o que aprenderam. "Ciênsia" com S ou "Progeto" com G não tem a mínima importância quando falamos em superação. E é isso que elas ensinam: superação.

 

O que falar para uma professora que diariamente retira o "quadro negro" da parede para que os cupins não o devorem de vez?... O que falar para uma criança que pede um banheiro para sua escola porque tem medo de andar no mato e usar uma latrina?... O que falar para uma mãe que diz que seu filho sente fome e que a escola oferece merenda somente alguns dias durante o mês?... Para uma professora que faz as necessidades fisiológicas no mato, atrás da escola, porque a água foi cortada pelo dono da terra e a Secretaria de Educação não tomou as devidas providências?... Para as crianças que não tem um mobiliário adequado e saber que mesas e carteiras estão estocadas no galpão da Prefeitura a meses?... O que falar para os alunos que dividem um livro didático enquanto no galpão da Secretaria de Educação os livros são tratados como lixo?... O que falar????

 

A recordação da voz dos meus pais perguntando "O que você vai ser quando crescer" foi uma constante durante as inúmeras viagens que fiz. Só consegui agradecer por ter tido escolha... Aquelas crianças, que frequentam as escolas por onde passei, talvez só consigam "vencer pelo esforço"... A frase estampada na camiseta do menino estava, na verdade, estampada na minha cara. E agora, nas minhas fotos. Um registro que não deve ser esquecido. Mas espero, faça parte de um passado.

 

Na visita a uma escola abandonada ver uma carteira incendiada por alunos foi tão forte a ponto de inspirar a criação da instalação hoje exposta no Memorial da Procuradoria Geral da República. Uma porta do saber estava fechada, depredada... "Dos filhos deste solo És mãe gentil"?... Enquanto o ensino arde em chamas a bola corre solta no gramado verde?... "Que país é esse?"... Já questionava Renato Russo.

 

Claudia Martini

 

© 2017 by Claudia Martini

  • Flickr
  • Facebook
  • Instagram